Como entrar no sistema educacional britânico

O Blog-tim ABRIR convidou alguns brasileiros que trabalham em escolas britânicas para relatar suas experiências e dar dicas de como começar a lecionar no Reino Unido. Envie sua história para nós, será um prazer publicá-la. Caso tenha alguma dúvida, poste diretamente no final do texto. Obrigada!

Sou formada em Letras pela UFMG, dava aula de Português e Literatura no Brasil para alunos da quinta série ao segundo grau, e desde que cheguei a Londres, procurei fazer alguma coisa dentro da minha área, pra não “enferrujar”. Logo quando cheguei, em 2005, trabalhei como voluntária auxiliando professores do Breacc, uma escolinha brasileira que funcionava aos sábados, em Twickenham; levava duas horas de ônibus pra chegar lá e perdia o sábado inteiro. Não andava de metrô porque era caro e só depois descobri o ticket para as zonas 2 e 3…

Durante a semana, fazia os trabalhos normais de imigrantes com visto de estudante. Trabalhei com limpeza, em restaurantes, lanchonetes, etc. Sabia falar inglês, mas tinha muita dificuldade de me adaptar culturalmente e de me expressar em outra língua. Nessa escola, fiquei como voluntária durante um ano e depois, com a saída de uma das professoras, eu passei a lecionar português e cultura brasileira para crianças com idade entre 8 e 10 anos. Trabalhei lá por mais dois anos, até 2008 mais ou menos. Foi uma experiência muito importante, porque até então tinha trabalhado muito pouco com crianças dessa faixa etária. Ensinar crianças que estão aprendendo português como segunda língua (ou paralelamente a outra língua), também, foi bem interessante.

Um pouco depois, quando já estava trabalhando em um albergue, como recepcionista e em uma lojinha brasileira, atendendo ao público, soube, pela ABRIR, de uma vaga para professor de português em uma escola primária em White Chapel. Lembro-me que já conhecia a ABRIR e a diretora da organização, Ana Souza, através de uma amiga, e de outros conhecidos em comum. Entrei em contato com a Ana, que me deu o telefone de um rapaz chamado Marcelo, a pessoa que teria mais informações sobre a vaga. Ele não tinha muitos detalhes e me deu o telefone da escola, pra que eu ligasse diretamente pra lá e perguntasse. Ao invés de ligar (porque ainda não entendia muito conversas pelo telefone), eu matei aula de web design que fazia e fui a tal escola, numa segunda feira de manhã, com meu currículo na mão. A diretora, que nem estava me esperando, me recebeu e se interessou por mim. Foi assim que fui contratada.

Meu trabalho na escola primária

Comecei trabalhando 15 horas por semana e depois de 4 meses, perguntei sobre a possibilidade de a escola me patrocinar para pedido do visto de trabalho. Pra minha surpresa, eles concordaram e, graças a Deus, estou lá desde então; são quase 2 anos e meio. Na escola, não tenho uma turma minha e faço um pouco de tudo. Oficialmente, sou a professora brasileira, mas na verdade, sou assistente dos professores e só os substituo quando necessário. Ensino inglês para uma pequeno grupo de crianças entre 5 e 6 anos, que estão aprendendo a escrever e ler suas primeiras palavrinhas – gosto muito! Também auxilio os pais brasileiros e as suas crianças, que estudam na escola. Muitas são recém-chegadas do Brasil ou não falam inglês, então ajudo com a adaptação à rotina da escola e, na medida do possível, no processo de aprendizagem, tanto da língua inglesa quanto dos assuntos que estão aprendendo nas aulas.

Gosto do trabalho na escola, mas para me tornar uma professora primária em Londres, teria que fazer um curso de um ano chamado PGCE. No Brasil, estudamos os aspectos relativos ao conteúdo do que vamos ensinar e a parte pedagógica juntos. Na Inglaterra, os futuros professores estudam o “conteúdo” primeiro, em 3 anos, e depois fazem o PGCE, que seria a parte pedagógico/didática do curso. Não tenho interesse em fazer o PGCE, por muitas razões, mas principalmente porque não pretendo ficar na cidade por muito tempo mais. O que posso dizer é que tem sido muito interessante pra mim estar lá, sobretudo por ter a oportunidade de ver a língua inglesa sendo usada entre nativos, de participar e entender melhor a cultura deles. Além disso, estou aprendendo bastante com as rotinas escolares daqui, totalmente diferentes das com que trabalhei no Brasil, em relação à idade dos alunos, aos recursos disponíveis, à organização, tudo.

Meu trabalho na ABRIR

Além do trabalho na escola, hoje, participo também da ABRIR. Meu trabalho na ABRIRconsiste em ajudar a promover o contato entre as organizações educacionais e projetos artísticos, brasileiros em Londres, e a divulgar informações que possam ser relevantes para que suas idéias possam acontecer, ou se desenvolver. Acho legal ter a oportunidade de compartilhar informações com as pessoas, de poder ajudar nesse sentido, porque embora a comunidade brasileira em Londres seja grande, parece-me que muita coisa deixa de acontecer porque as pessoas não sabem que é possível que aconteçam – ainda faltam esses links.

Pra concluir, acho que a minha entrada para o sistema educacional britânico aconteceu pela minha formação em Letras, pelos anos que trabalhei como professora no Brasil e, principalmente, por ter tido a experiência de ensinar em uma escolinha brasileira em Londres. Tudo isso fez diferença, sim, mas o fato de sempre ter mantido contato com a comunidade brasileira foi bem importante. Foi através dos meus trabalhos voluntários, do meu trabalho em um comércio brasileiro, das minhas amizades, que soube da vaga e das oportunidades de trabalho que mencionei; daí foi só fazer a minha parte – acreditar e correr atrás.

Foi assim com a escola, está sendo assim com o meu curso de mestrado e com o meu trabalho ensinando português pra adultos em um College. Não foi e nunca é fácil, mas tem que se tentar sempre, acho, porque oportunidades há sim.

Anúncios

Publicado em 20/03/2011, em Espaço do Professor. Adicione o link aos favoritos. 29 Comentários.

  1. Parabéns por estar fazendo sua parte, acreditar em você e nas oportunidades. A parte que mais gostei do texto é a que diz que não pretende ficar muito por aí. Está fazendo muiiiita falta. Bjim, até breve.

  2. Viviana Silva

    Interessante o resumo da sua história em Londres. Importante divulgá-la para inspirar outras pessoas que também estão “correndo atrás” de novas possibilidades, buscando realizações. Fazer sua parte: participando de trabalhos voluntários, se qualificando , buscando oporunidades, foi fundamental para seu crescimento profissional e pessoal. O importante é buscar o que nos faz bem e o que acreditamos. O caminho é longo e não é fácil, mas os resultados positivos sempre aparecem.Continue fazendo a sua parte.

  3. Tenho 30 anos e resido em londres. Mas não tirei meu segundo grau. Meu sonho é fazer uma faculdade de direito, sei q é longo meu sonho,mas nao é impossivel. Por tanto, por favor. Alguem me informe como devo começar? Se a alguma escola em londres para meu caso? Obrigado.

  4. Erica,

    Sem saber detalhes sobre a sua situacao, faco duas sugestoes gerais:

    Tente cursar o segundo grau aqui no Reino Unido. Visite um ‘Sixth Form College’, tambem chamado de ‘Adult Education College’, ‘Further Education College’ ou ‘Community College’. Todo bairro tem um.

    Veja a possibilidade de fazer o supletivo na Suica. Ao se cadastrar gratuitamente no portal da ABRIR, http://www.abrir.org.uk, vc terah acesso as informacoes disponiveis sobre isso.

    No mais, fique a vontade para entrar em contato para discutir outras possibilidades no email info@abrir.org.uk.

    Espero que outras pessoas tenham informacoes que lhe possam ser uteis tambem.

    Abracos.

  5. Rosilene teschima

    Oi eu tenho um filho de 8 anos que esta aqui comigo e gostaria de colocar ele para estudar numa escola que ensina tambem potugues. gostaria de entrar em conta com esse escola que seja de grupo brasileiro.. obrigada

  6. Rosilene,

    Para ter acesso a lista de escolas associadas a ABRIR, por favor, cadastre-se gratuitamente no portal http://www.abrir.org.uk

    Espero que voce ache uma escola pertinho de sua casa.

    Abracos,

    Ana

  7. Rita Dorneles

    Fantástica a sua história. Mostra a todas nós como é possivel conquistar os sonhos, ainda que com dificuldades… Eu estou em stand by até Setembro. Antes disso infelizmente não posso me jogar de cabeça em nenhum projeto. Mas espero sinceramente que em Setembro consiga achar um OU MAIS trabalhos voluntarios, fazer um curso profissional qualquer e reiniciar a minha jornada (parada desde que fui mãe a primeira vez, há 20 anos atras). Desejo a você toda a sorte do mundo, parabéns pela perseverança e determinação.

  8. Roberta Bueno

    Fiquei encantada com sua historia.
    Moro no uk desde janeiro de 2011, eu e minha familia viemos para aompanhar meu marido que foi transferido para um empresa em Londres, mas moramos em Essex, em Wivenhoe. Tenho dois filhos, 6 e 8 anos, nao tem sido nada facil estar aqui….fico muito sozinha, nao ha brasileiros em minha cidade e mesu filos sao os unicos falantes de portugues na escola, mas eles sao fantasticos e se adaptaram muito bem, apesar de sentirem falta do calor humano brasileiro nos momentos de interacao social, sentem falat dos amigos e de ter amigos que culturalmente correspodem as suas expectativas e conhecimentos de mundo do que e brincar e do que e a cultura infantl.
    Tb trabalhei no Breacc, em 2002/2003, com a turminha do cante e brinque, foi maravilhoso e por causa disso qd voltei para o Brasil apos um ano em Londres fui estudar mais e me especializar em educacao infantil.
    Tb sou formDa em lingua portuguesa e linguistica pela USP, dei aula no ensino fundamental, depois sai da area de educacao e fui trabalhar com secretariado. apos trabalhar no Breacc, que realmente amava, ao retornar ao Brasil fiz ma pos graduacao em educacao infantil na PUC-Rio, tb um pouco para entender a infancia e me ajudar na educacao dos meus filhos. Dese que minha filha nasceu em 2004, com excessao da pos grauacao e alguns estagios e empregos rapidos, estou fora do mercado de trabalho.
    Aqui em Wivenhoe, tb trabalhei como voluntaria em um toddler group e tenho tentado entrar aos poucos na escola dos meus filhos tb como voluntaria, mas confessonque tem sido muito frustrante, parece que todo ommeu conhecimento em exucacao aqui naonserve para nada…. Enfim, tb com meu merido trabalhando em Londres ha 1h e 30 minutos de distancia, saindo de manha cedo e retornando a noite,e sem nenhum brasileiro por perto, filhos que adoecem, casa e familia para cuidar, e tudo realmente depende de mim, estou quase desistindo de ter frustracoes ao procurar algo na area de educacao por aqui.
    Infelizmente perdi contato com os colegas do Breacc, mandei algumas mensagens e nao obtive resposta, e ja ha 8 anos distante e sem manter contato….nao sei nem por onde comecar…
    Entrei em contato com a coordenadora da Universidade de Essex, do departamento de lingua portuguesa, mas infelizmente nao consegui nada ainda.
    Um abraco,
    Roberta

  9. Roberta,

    Acho que lembro de voce! Se nao me engano, voce foi colega de jardim de infancia de uma outra professora do BrEACC na epoca que voce estava lah. Tambem acho que eu e uma colega lhe entrevistamos para trabalhar no BrEACC. Lembro que ficou pouco tempo porque logo teve que mudar para o Rio. Sua breve passagem pelo BrEACC deixou marcas pelo seu jeitinho super carinhoso com todos 🙂

    Uma alegria saber que voce estah de volta!

    Espero que esta sua mensagem faca com que outras maes que moram na sua area escrevam. Se quiser, envie-nos uma chamada para o blog convidando outras maes brasileiras para entrarem em contato com voce. Na Abrir, sabemos como a criacao de redes eh importante e teremos o maior prazer em facilitar novos contatos.

    Que bom que os meninos estao se adaptando bem a escola! Traga-os aos eventos culturais da Abrir e dos outros grupos. Serah uma excelente maneira de mante-los em contato com a cultura e com a lingua, alem de ser uma grande oportunidade para fazerem novas amizades.

    Parabens pelos estudos na area de educacao infantil. Precisamos trocar figurinhas 😉

    Nao desanime em achar um espaco para voce aqui. Leia os outros testemunhos para ver que eh possivel! Voce jah estah no caminho certo: fazendo voluntariado. Essa parece ser uma caracteristica em quase todos os testemunhos sendo enviados ao Blog-tim Abrir. Visite tambem o portal da Abrir para acessar outras dicas de como entrar no sistema educacional ingles.

    Quanto ao pessoal do BrEACC, acho que nao tem mais ninguem da sua epoca lah. Mas, o trabalho continua e eles estao desenvolvendo atividades muito legais. O contato deles pode ser visto no portal, blog-tim e facebook da Abrir.

    Entre em contato. Serah um prazer conversar com vc.

    Bjs,

    Ana
    07977 124 962

  10. Carolina Ávila

    Ana, meu nome é Carolina e vivo no Brasil, sou apaixonada por Londres e estou pensando em voltar a viver aí em breve. Meu companheiro é professor de Inglês a mais de 15 anos mas não tem formação na área (ele é formado em contabilidade), ele tem várias certificações internacionais mas tem medo de não conseguir ensinar em Londres por não ter feito faculdade de letras. Gostaria de saber se existe alguma possibilidade real de emprego para uma pessoa com vasta experiência em sala de aula, mas sem faculdade de letras. Parabéns pelo belíssimo projeto, pessoas como você me dão orgulho de ser brasileira. Muito grata.

    • Equipe Blog-tim Abrir

      Carolina,

      Graducao em Letras nao eh necessariamente um pre-requisito, mas eh provavel que o seu marido tenha que fazer o CELTA (www.cambridgeesol.org/faq/celta-online.html). Note porem que as exigencias de qualificacao podem variar dependendo da area em que ele queira atuar: aulas particulares, atraves de agencia, escolas, ‘colleges’, universidades. Leia as outras materias do blog sobre a experiencia de outros professores e visite tambem a secao Professor do nosso portal (www.abrir.org.uk) para outras informacoes.

      Boa sorte!

      Equipe Blog-tim Abrir

    • Equipe Blog-tim Abrir

      Carolina,

      Agradecemos o reconhecimento do nosso trabalho!

      Equipe Blog-tim

      • Sou pedagoga e tenho boa experiência com o método montessori.
        Trabalhei por 7 anos com crianças de 4 e 5 anos- alfabetização -na Florida /USA

        Tenho a cidadania italiana e estarei me mudando para Londres no inicio da 2a quizena de fevereiro de 2014.
        Gostaria de saber para onde poderei enviar meu curriculo.
        Atenciosamente,

        Elizabete

  11. Rita Dorneles

    O tempo passou e voltei pra comentar: Sim, Setembro chegou e eu estou alocada no BrEACC como voluntária. Leciono com o grupo Cerrado (criançsd e 10 a 14 anos). Estamos fazendo um “tour” pela história e ggeografia do Brasil este ano. Estou adorando o trabalho lá. O pessoal é show de bola, os pais e crianças são fantásticos. Agora me falta mesmo definir um curso por aqui. Quero e preciso fazer alguma coisa para tentar lecionar Português como profissão, e não só como voluntariado. Mas uma coisa de cada vez, não é? Adorei o Focus-Brazil deste ano onde pude conhecer rapidamente algumas pessoas (incluindo a Ana rs!), enfim, vamos tocando o barco pra frente. Espero que a minha idade e o pouco tempo que tenho de UK (só 2 anos ainda) não sejam nenhum impecílho para a minha caminhada –
    Beijinhos… ah sim, a ABRIR foi fundamental para que eu conseguisse iniciar esta minha jornada no BrEACC.

    • Equipe Blog-tim Abrir

      Rita,

      Ficamos muito contentes por termos colaborado com o seu sucesso!

      Parabens!

      Equipe Blog-tim Abrir

    • Equipe Blog-tim Abrir

      Rita,

      O curso CERTIFICATE IN TEACHING COMMUNITY LANGUAGES serah oferecido novamente em setembro de 2013.

      Fique de olho nas noticias da Abrir!

      Equipe Blog-tim Abrir

  12. Rosi Rolfe

    Olá,

    Hoje mais uma vez na minha busca pela internet, sobre como obter um certificado que possa me qualificar a trabalhar em Uk na minha área, encontrei o site de vcs. Podem até nao me ajudar, mas gostei muito da história que li acima, nós da forca para continuar buscando e nao desistir dos nossos sonhos. Sou formada em Zootecnia, trabalhei anos em um frigorifico no Brasil, como gerente de controle de qualidade, também trabalhei em um frigorifico em Portugal. Vim para Londres a quase 5 anos, estudar ingles, pois precisava para trabalhar com exportacao de carne, neste periodo e ainda sem falar ingles conheci uma pessoa, que hoje é o meu marido. O que era para ser 2 anos, já sao quase 5 anos. Meu marido é ingles, entao as chances de voltar ao Brasil pelo menos agora, é remota. Quando cheguei também passei por todos esses processos, os trabalhos de limpeza de escritorios, babá, trabalhei em lanchonete, atendente e outras coisas. Atualmente estou a procura de um trabalho, eu e meu marido acabamos de voltar do Brasil, ficamos 6 meses, ele foi estudar portugues. Agora voltamos e estou tentando retomar minha vida aqui. Como gosto muito da minha profissao, estou procurando um curso na area de inspecao de alimentos, pois era o que fazia no frigorifico, mas posso tambem, fazer algo relacionado com animais. Penso que tenho que traduzir todo meu CV da faculdade, e tentar equiparar o meu curso com algo aqui, para saber se posso atuar ou tenho que fazer mais algum cusro, para exercer minha profissao. Já estou com minha residencia, entao nao sei se isso me garante ir estudar em alguma entidade do governo britanico. Gostaria muito de fazer um servico voluntario tambem, tentar ajudar as pessoas, acho que nos faz sentir melhor. Hoje assistindo um programa na BBC ( Food Inspectors), veio a tona toda minha paixao pelo meu trabalhos e tudo que fazia antes no Brasil. Continuo procurando, mas desde de já estou feliz por poder enviar a voces este e-mail, é como se alguem estivesse me ouvindo. Obrigada.

  13. Equipe Blog-tim ABRIR

    Rita,

    Ficamos muito felizes por ter inspirado você a querer voltar a exercer a sua profissão! Muito bonito o seu entusiasmo e amor pelo que faz!
    Para obter o reconhecimento do seu diploma, procure informações na página do NARIC (http://www.ecctis.co.uk/naric/default.aspx). Caso se interesse em voluntariar na área de educação, realizaremos uma convocação de voluntários em breve. Fique de olho nas notícias do Blog TIM para maiores detalhes.

    Torcemos para que consiga atingir seus objetivos!

    Equipe Blog-tim ABRIR

  14. Rita Dorneles

    Yeah pessoal, estou dentro de tudo rs! Vou aprticipar da formacao a partir de Setembro, e ja sou volutaria na ABRiR, ou seja… o caminho esta florindo aos pouquinhos rs!
    Beijooos e obrigada pelo empurrao 😀

  15. Élida Mamedio

    Olá
    Nossa amei este post pois me tirou várias dúvidas sou formada em Letras Português/ Inglês, e já dou aulas aqui no Brasil ha algum tempo… Pretendo ir a Londres assim que encontrar um curso legal para fazer… Pois estou com algumas dúvidas a respeito… Pós, cursos para aprimorar meu inglês??? Dúvidas muitas duvidas… O que vcs acham??? Qual o curso aí em Londres que seria ideal para mim??? Professora de Inglês/Português… No post li a respeito do curso PGCE… Como posso me escrever???Será que eu me matriculando em curso deste tipo eu consigo um visto de estudante por um longo prazo??? e outra questão ao chegar em Londres pretendo correr atrás de um trabalho em minha área,pois não pretendo desviar do meu foco… Será que conseguirei fácil?? e Como posso ser voluntária??? Tbm gostaria muito de ensinar Português para adultos será fácil??? me ajudem por favor… Estou meio perdida… Grata Élida Mamédio

  16. Aline Brownjohn

    Boa tarde!
    Sei que o post já está meio “ultrapassado”, mas talvez vocês ainda possam me ajudar.
    Estou buscando informações, sou brasileira, comissária de bordo, porém formada em Pedagogia e pós graduada em Ed Infantil, mas sem experiencia na area.
    Em novembro vou me mudar para a Inglaterra.
    Gostaria de saber se os senhores sabem me indicar o caminho para eu começar a fazer meu diploma valer aí (meu marido é ingles, entao terei visto por casamento).
    Gostaria de trabalahr com crianças de até 5 anos de idade.
    Obrigada
    Aline.

  17. Livia Lima Diniz

    Bom dia ….também sou formada em Letras e estou buscando uma oportunidade de trabalho na Inglaterra…seria ótimo sair do Brasil já com emprego e na minha área…. Foi assim que conheci a ABRIR e estou buscando uma colocação…. Por favor me retornem para que eu possa encaminhar meu currículo….estou decidida a ir com minha família para Inglaterra….como tenho uma família….estou planejando ir em dois anos….por isso estou pesquisando e fazendo contatos.
    Segue meus contatos
    livia_ldiniz@hotmail.com
    Tel 55 11 995316381
    55 11 22015597

  18. elencarvalho

    Olá, vou me casar e mudar para Peterborough em junho de 2016, sou pedagoga no Brasil a 5 anos, trabalho com educação infantil e esse.é meu objetivo aí, continuar na minha área de atuação, gostaria de saber dicas, quando chegar inicialmente quero estudar a língua, não tenho muita intimidade com a língua, mas pretendo continuar a desenvolver minha prática aí. Se puder me auxiliar ficarei imensamente agradecida.

  19. Boa noite, meu nome é Marisa e pretendo mudar para Londres no início de 2018, junto com minha família (marido e filha). Sou formada em Pedagogia e meu interesse é de trabalhar na área da educação infantil no Reino Unido. Encontrei este blog com dicas e várias informações. Gostaria de saber como faço para conseguir emprego em escolas como Professora Assistente|Auxiliar, quando chegarmos aí ou até mesmo ainda estando aqui no Brasil (se for possível). Qual o nível de inglês exigido pelas escolas. Qual documentação é necessária apresentar. Ficaria imensamente agradecida se vocês pudessem me esclarecer mais sobre essas dúvidas e burocracias que temos quando pretendemos mudar de vida e de país principalmente. Desde já agradeço pela atenção…

    • ritadorneles

      Oi Marisa!
      Há um vurso qie você pode fazer, estando aqui, em qualquer College: Teaching Assistent. Com esse curso, você poderá trabalhar em qualquer escola como auxiliar/assistente. O seu inglês deve ser bom. Espero ter ajudado.
      Boa sorte!

  20. IVANA OLIVEIRA VIRGENS

    Muito interessante seu relato no momento que eu estando aqui a dois meses e tentando focar minha busca de emprego na area de educação. Vejo que será um pouco difícil mas não será impossível. Renovo minhas energias e a penso que continuando nesta batalha conseguirei chegar lá. Obrigada pela contribuição.

  21. Olá gostei dessa matéria, só ñ consegui saber de quem é… quero algumas dicas e contatos pois estou indo a Londres com minha filha de 4 anos se possível entrar em contato cmg.. obrigado..

    • infoblogabrirorg

      Please be advised that ABRIR stopped its activities in December 2016. The website and blog ABRIR will be available for reference only until further notice. Sorry for any inconvenience.

      Informamos que a ABRIR encerrou suas atividades em dezembro de 2016. O site e o blog ABRIR estarão disponíveis somente para referência até novo aviso. Desculpem-nos pelo transtorno.

Comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s