Bilinguismo em países diferentes

O Blog Amarelinha, escrito por Ann Moeller, possui uma série de entrevistas com mães brasileiras sobre suas experiências Criando Brasileirinhos Mundo Afora.

Agradeço ao Amarelinha por ter autorizado a publicação editada de parte de três destas entrevistas no nosso blogtim: mães na Suécia, em Israel e na Tailândia.

Na Suécia

Eu falo somente o suéco com meu filho. Quando ele era bem pequeno, eu falava mais português com ele e ele me entendia bem. Porém, as professoras me disseram em uma reunião escolar que o meu filho estava tendo dificuldade em acompanhar as outras crianças da sala dele. Então, eu achei que seria melhor dar um tempo com o português. Hoje, acho que foi uma grande besteira e voltei a falar português com meu filho!

Em Israel

Eu não me imagino falando outra língua com o meu filho, a não ser o português. Estudei Linguística na faculdade, dei aula de inglês por 10 anos no Brasil. Sou apaixonada por línguas, aquisição de linguagem, bilinguismo. O meu filho é meu “laboratório” – A realização prática de muita teoria que eu li. Falo com ele em português mesmo na frente de israelenses (que não ligam, até incentivam). Coloco música para ele em português, DVDs, leio livrinhos. Apesar de bem pequeno, eu sei que ele já entende português porque ele aponta para as coisas que falamos, já reconhece as palavras. Quanto ao Hebraico, o tempo e a insistência farão a parte deles…”

Na Tailândia

“Em casa falamos português, afinal, meu marido também é brasileiro. Mas, como a segunda língua aqui é o inglês, falamos com nossos amigos em inglês. As crianças falam bem o português. O pequeno, que está começando agora a falar mais, ora fala em português, ora em inglês. Não interpretamos isso como algo ruim, muito pelo contrário, alimentamos a diversidade na nossa casa.”

Compartilhe a sua experiência

  • Qual o apoio recebido da escola dos seus filhos para que sejam bilíngues?
  • Quais as dificuldades impostas pela escola dos seus filhos?
  • O quê faz para que seus filhos falem português?
  • Como seus filhos são expostos a cultura brasileira?
  • Como você se certifica de que seus filhos aprenderão a língua local de onde vivem?
  • Como se sente em relação ao uso de diferentes línguas com seus filhos?
  • Como se sente em relação ao uso de diferentes línguas pelos seus filhos?

Aguardamos com interesse por seus comentários!
Fiquem à vontade para adicionar-los abaixo e/ou no Amarelinha.

Anúncios

Publicado em 19/02/2012, em Bilinguismo. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Ana Paula Passos Jakubów

    Olá, papais e mamães!

    Bilinguismo é, realmente, um assunto muito interessante e também sou pesquisadora nessa área.

    Procuro famílias com crianças bilíngues (até os 4 anos de idade), sendo um dos pais falante nativo de português brasileiro e outro, falante nativo de inglês.

    Se estiverem interessados em participar ou se precisarem de mais detalhes sobre a pesquisa, por favor, entrem em contato pelo e-mail anapassos88@hotmail.com.

    Obrigada!

    Ana Paula Passos Jakubów.

    Mestranda em Lingutica na Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s