Arquivo mensal: junho 2015

Nossa Voz Concert

Nossa voz

  •    Friday 3rd of July at 8pm.
  •    The Coutyard Theatre
London N1 6EU
(Old street tube station)
  •    Tickets: £10 in advance, £12 at the door
    Concessions (student/unwaged/under 16s, proof required) £6 in advance, £8 at the door
 
For more information please contact us
 
There will be a party after the show until midnight with live music and DJ
 
 

 

ABRIR participa do Dia do Índio na Embaixada

Dia do Indio - conviteNo dia 17 de abril de 2015, a Embaixada do Brasil em Londres  cedeu espaço para celebrar o Dia do Índio no Brasil. A seguir reproduzimos na íntegra a matéria sobre este evento escrita por Sylvia Roesch e publicada em seu blog.

por Sylvia Roesch

“A iniciativa partiu da educadora Flávia Menegaz, residente no Reino Unido, que vem trabalhando exaustivamente para o reconhecimento e apreciação dos povos indígenas do Brasil.

O evento foi concebido para divulgar informações sobre a diversidade indígena no Brasil junto à comunidade brasileira residente em Londres e, especialmente, aos alunos das escolas suplementares de português, filiadas à ABRIR.

O programa iniciou com a exibição do belo filme: “Aldeia Indígena BA” (8 minutos, Piaventura Produção e Comunicação), que se encontra disponível no YouTube e vale a pena conferir.

Seguiu-se uma exposição interativa de painéis sobre as diversas tribos indígenas do Brasil, a cargo de Flávia Menegaz.

Sylvia Roesch

Sylvia Roesch

As crianças, então, foram chamadas para um cantinho de leitura, especialmente preparado com palmeiras e pássaros, e ilustrado com cartazes sobre autores e livros indígenas.  Neste momento, participei contando a lenda indígena, intitulada “As serpentes que roubaram a noite”, publicada no livro de Daniel Munduruku, um dos autores indígenas brasileiros premiados no Brasil.

Nas palavras de Flávia, com a lenda, “…foi possível proporcionar a todos a oportunidade de envolvimento com o universo indígena, a origem das ‘coisas’, a relação tradicional com os animais, plantas e ‘céu’. A escolha de um autor indígena também foi  relevante para que estes sejam conhecidos entre nós, além de preservar a essência da história e mostrar a atuação dos indígenas na literatura nacional.”

IMG_0071

Sylvia Roesch, Nixiwaka e Ana Souza

Finalmente, tivemos a oportunidade de ouvir as palavras de Nixiwaka da tribo Yawanawa, situada no estado do Acre. Ele reside em Londres e está vinculado à ONG Survival, por meio do qual divulga a cultura indígena do Brasil no exterior, visitando escolas e outras instituições. Ele contou histórias e encantou as crianças. O Canal Londres filmou uma entrevista com Nixiwaka, a qual está disponível ao público. Na foto a seguir, apareço com ele e Ana Souza, fundadora da ABRIR”.

 

Dia do indio - convite 2

E, agora, o que acontece? – Contação de história

 

capa do livroNo dia 11 de junho de 2015, como parte das suas atividades junto à ABRIR, Sylvia Roesch contou a história “Vi um bicho genial lá no fundo da quintal” para 14 alunos da escola suplementar de português (EBEL), localizada em Harlesden, Londres.  Sylvia falou sobre essa experiência no seu blog e compartilhou com a gente. Leia abaixo o que ela contou e entre em contato com a gente se você se interessar por  uma contação de história como esta na sua escola.

Cecília Nunes, fundadora da escola,  foi professora do ensino fundamental em Minas Gerais por 33 anos e em 13 deles atuou, ainda, como diretora de escola. Assim, não é de se admirar que encontrei seus alunos alfabetizados, fluentes em português e, deste modo, capazes de acompanhar a história, com naturalidade. Foi uma sessão que durou duas horas e incluiu várias atividades.

Enquanto aguardava a chegada de todos os alunos, conversei com as crianças presentes sobre como se escreve uma história. Elas já sabiam bastante: “Precisa de um título”, disse uma criança. “E de desenhos”, disse outra. “Um plano”, falou outra. “Escrever muitas vêzes”, concluiu outra.

Na hora, expliquei-lhes que uma história tem um início, um meio e um fim. Então, brincamos de escrever uma história em conjunto. Sugeri o início: “Maria encontra um hipopótamo embaixo de sua cama” e lhes perguntei: “E, agora, o que acontece?” As crianças foram inventando cenas alternativas:contacao de historia

  • “Maria senta-se nas costas do hipopótamo”.
  • “E os dois vão para o parque”, alguém acrescentou.
  • “Não! O hipopótamo pula pela janela”, disse outra criança.
  • “Os dois viajam de avião”, sugeriu outra.
  • “O hipopótamo leva a menina para a sua casa, na água”.

“Mas, se os dois pulam pela janela, o que acontece?” Eu lhes perguntei. “Eles morrem”, disse uma menina, que depois se assustou com o final da história que ela tinha acabado de sugerir. Então, imediatamente reformulou o final, dizendo com um sorriso satisfeito: “o hipopótamo morre, mas a Maria não, porque ela cai em cima da barriga dele”. Leia o resto deste post

Abrir celebra o Dia Mundial do Português como Língua de Herança pela segunda vez!

 

brasilemmente2015

Em sua segunda edição, a ABRIR comemorou o Dia Mundial do Português como Língua de Herança com um coquetel e com a divulgação do trabalho de várias organizações e indivíduos que contribuem para essa causa na Inglaterra.

Essas comemorações foram mais uma vez apoiada pelo UCL, Instituto de Educação, o IOE, que sediou todas as atividades organizadas pela equipe da ABRIR.

Oficina para solicitação de recursos

Como parte das comemorações deste ano, realizamos uma oficina gratuita sobre solicitação de recursos na Inglaterra. O objetivo dessa oficina foi orientar os participantes sobre bolsas que podem solicitar em apoio as suas atividades. A oficina também visou criar uma rede entre escolas complementares e artistas para que desenvolvam projetos em conjunto.

Esse ano, tivemos a presença dos seguintes artistas:

Esperamos que vários projetos resultem desse encontro!

Presenças que nos honraram11038724_10152918147278037_6873726756134342214_n

Além desses quatro novos artistas, tivemos novamente a presença da escritora infanto-juvenil, Sylvia Roesch. Sylvia também atua como voluntária da ABRIR e contribui ativamente para atividades de contação de história bilíngue na Inglaterra.

Ressaltamos também a presença de Olga Barradas e Shirley Nunes, que acompanham e apoiam o trabalho da Abrir há anos. A Olga ministra aulas de português europeu, enquanto a Shirley é a fundadora e diretora do Culturart.

Aproveitamos para agradecer a presença da Embaixadora-Cônsul Maria de Lujan Caputo Winkler e seu esposo, o Sr. José Calmon Winkler. Foi um prazer tê-los conosco em um dia tão especial!

 

Divulgação das escolas associadas

Dentre outras, três escolas associadas à ABRIR prestigiaram o evento com a divulgacação de seus trabalhos. Foram elas o Clube dos Brasileirinhos, a Escola Brasileira em Londres (EBEL) e a Escolinha do Brasil e Centro Cultural (EBeCC).

Apresentação de novas escolas

Esse evento foi uma grande oportunidade para apresentarmos à comunidade brasileira duas novas escolas. São elas: Comunidade Júnior (CEIZS) e ABCD Escolinha de Português.

Leia o resto deste post