Biblioteca ABRIR: conheça algumas páginas dessa história.

1080x1080-assinado

Primeiros passos

Desde a fundação da ABRIR, em 2006, sua fundadora Ana Souza já tinha a intenção de criar uma biblioteca. O primeiro passo foi conseguir doações de livros infantojuvenis de alta qualidade literária junto ao Ministério da Educação e Cultura (MEC). Assim que foram conseguidas 500 obras,  o próximo desafio foi começar a estudar maneiras de colocá-las à disposição da comunidade brasileira residente no Reino Unido.

Esta tarefa foi atribuída à escritora Sylvia Roesch, quando passou a ser voluntária da ABRIR em 2011. Durante meses, foram abordadas várias bibliotecas em Londres, situadas nas subprefeituras  de Lambeth, Tower Hamlets, Brent, Kensington & Chelsea, Islington, Southwark e Wandsworth, entre outras. Redução de custos, falta de espaço para alocar livros de um único idioma ou alto custo para a catalogação foram razões alegadas pela maioria das bibliotecas para a recusa em firmar acordos com a ABRIR.

.

Parceria com bibliotecas em Londres

Em 2012 fecharam-se acordos com três subprefeituras e suas bibliotecas, a Peckham Library (Southwark council), Archway e N4 libraries (Islington Council). Cerca de 100 livros infantis brasileiros foram doados, que ficaram à disposição da comunidade e, em troca, a ABRIR recebeu permissão para realizar eventos nestas bibliotecas. Em junho do mesmo ano foram então realizadas duas leituras bilíngues de histórias para crianças nas bibliotecas de Archway e de Peckham, com as voluntárias Sylvia Roesch (português) e Maggie Smith e Philipp Byrne (inglês).

.

A parceria que firmou o atual modelo da biblioteca.

A ideia de estabelecer uma biblioteca fixa nunca deixou de ser uma das prioridades da ABRIR. Foi em 2015 que surgiu a oportunidade de concretizá-la por meio de uma parceria com a Casa do Brasil em Londres. Ao mesmo tempo, foi encaminhado ao Consulado-Geral do Brasil em Londres o projeto “Criação de Biblioteca de Língua Portuguesa em Londres – Uma Parceria entre a ABRIR e a Casa do Brasil em Londres”, submetido no âmbito do Programa de Difusão de Língua Portuguesa (PDLC).

Ainda em 2015, mesmo antes da aprovação do projeto pelo Consulado, a ABRIR passou a implementá-lo, por meio da construção de estantes, contratação e treinamento de voluntários, criação de manuais internos de classificação e catalogação de livros.

.

Inauguração

Em 25 de junho de 2016, a Biblioteca ABRIR foi inaugurada na Casa do Brasil em Londres, já contando com um acervo de 300 obras catalogadas e disponíveis para empréstimo, assim como um manual do usuário. A partir dessa data a biblioteca está aberta para o público nas quartas-feiras entre 14h e 17h.

Cinco meses depois, em novembro, o projeto enviado ao Consulado foi finalmente aprovado.

.

Novos caminhos pela frente: faça parte deles!

Sylvia Roesch, agora coordenadora da biblioteca, está recrutando mais voluntários para que a ABRIR possa estender o horário de funcionamento para três vezes por semana. Além disso, dentre os planos para 2017 estão: oficinas de leitura, de contação de histórias; redação de textos, lançamento de novos autores, entre outros eventos.

Entre em contato com a Sylvia (sylvia@abrir.org.uk) para saber como você pode se tornar um parceiro e fazer com que a Biblioteca ABRIR continue crescendo.

Anúncios

Publicado em 26/12/2016, em Notícias ABRIR. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s